Repensando o ensino a distância com áudio de alta qualidade

conference room presenter

 

Estudantes que frequentam aulas on-line. Professores que dão aulas a partir de uma sala remota. Modelos híbridos que integram aprendizagem em casa e em sala de aula. Seja como for, 2020 foi um ano de enormes transformações no ensino superior.

O que não mudou é a busca geral pela excelência acadêmica. Chefes de corpos docentes e administradores agiram rapidamente para passarem a oferecer aulas on-line. De fato, algumas das universidades mais conhecidas do mundo anunciaram que todas as aulas seriam ministradas remotamente.

Como uma medida imediata, o ensino a distância continua funcionando, mas logo ficou claro que um áudio de má qualidade prejudica a experiência de aprendizagem como um todo. Para instituições acadêmicas que competem para atrair novos alunos, a oferta de aprendizagem remota e o registro de aulas são considerados elementos essenciais, mas somente se isso se mostrar inclusivo e vantajoso do ponto de vista educacional.


O desenvolvimento de uma comunidade


Sabemos que a experiência em grupo da aprendizagem convencional em um ambiente de sala de aula é importante para muitos estudantes. A interação entre colegas aprimora as habilidades de debate e desenvolve um senso de comunidade. Com a intensa migração do ensino para o domínio on-line, o desafio tem sido encontrar como manter esse tipo de comunidade.

Matt Russell da Richard Dean Associates, antiga representante da Shure, explica: “É justo dizer que, na corrida inicial para colocar o ensino a distância em funcionamento, a qualidade do áudio não era a maior prioridade. Mas agora é”.

''Aqueles que estão estudando de suas casas precisam poder captar cada nuance de uma aula, seja ela apresentada em uma sala de ensino convencional ou um escritório por um professor para seus alunos em casa, ou mesmo em um espaço onde os estudantes estejam posicionados de forma distanciada por questões de prevenção de saúde. Todos eles precisam participar da conversa; precisam integrar uma mesma comunidade.Temos trabalhado com diversas instituições de ensino superior para tornar isso possível. Como? Com a capacidade de ouvir e ser ouvido.”

 

Os microfones de instalação fixa da linha Microflex® Advance™ (MXA) são alternativas comprovadas para essas aplicações. Oferecendo enorme precisão de áudio para alunos e professores, os microfones MXA não necessitam ser manuseados e proporcionam cobertura eficaz de todos os cantos de uma sala de aula ou auditório para captar com clareza o áudio da fala de todos os presentes.

Tanto o Microfone de Teto MXA910 como o Microfone Linear MXA710, ambos de instalação fixa, contam com a tecnologia de cobertura orientável Steerable Coverage™ com modelos padrão para possibilitar uma rápida implementação. Os lóbulos de cobertura dos microfones podem ser direcionados para captar as vozes de professores e alunos por toda a sala. Os dois modelos possuem a tecnologia de processamento de sinal digital (DSP) IntelliMix®, que ajuda a remover eco e ruídos indesejáveis, e melhorar consideravelmente a qualidade do áudio das vozes captadas. Esses microfones integram o Ecossistema de Áudio da Shure, que oferece a cadeia completa de sinal de áudio — do microfone ao alto-falante, passando pelo DSP — com facilidade incomparável de implementação, menos complexidade e gerenciamento remoto.


4 coisas que ajudam a melhorar o áudio para aprendizagem


De acordo com Richard Dean, Vice-Presidente da Bill King, universidades e faculdades reconhecem o valor de um áudio excelente para uma experiência de aprendizagem de alta qualidade.

No entanto, não se trata de simplesmente instalar a tecnologia e esperar que tudo corra conforme o esperado. Bill afirma que é preciso fazer diversas considerações que influenciam muito a escolha da solução ideal e a qualidade do resultado:

  • Acústica. Captar a palavra falada a distância é sempre um desafio, mas se torna ainda mais difícil com uma acústica de sala deficiente. Felizmente, as salas voltadas para o ensino — especialmente salas de aula — foram em sua maioria projetadas para proporcionar elevada inteligibilidade, o que torna produtos como o MXA710 ou o MXA910 ideais para esses espaços.
  • Posicionamento. Nem é preciso dizer que todas as salas de aula foram projetadas de modo que o professor possa ser visto de todos os assentos, mas nem todas foram pensadas para integrar equipamentos audiovisuais (AV). A Shure supera esse problema com diversas opções de formato e instalação para fornecer uma grande variedade de soluções de posicionamento. Isso é especialmente importante quando os estudantes estão distanciados fisicamente na sala.
  • Capacidade da sala. Há limites para o que pode ser obtido com as tecnologias atuais para captar a inteligibilidade da fala a distância. O uso de vários microfones de instalação fixa com a tecnologia DSP IntelliMix de ponta assegura que o melhor microfone e lóbulo estejam ativados para cada orador, adequando-se a espaços de aprendizagem de todos os tamanhos, desde pequenas salas de aula até espaços de apresentação e auditórios.
  • Clareza. Ainda que ninguém espere gravar um quarteto de cordas a 15 metros ou mais de distância, podemos oferecer uma boa inteligibilidade vocal a uma distância capaz de tornar realidade uma conversa em grupo por conferência em um espaço maior (especialmente para estudantes remotos) e a um custo que cabe no orçamento das faculdades.

Essas considerações estão orientando as conversas de Bill e Matt com chefes de AV de instituições de ensino superior de várias partes dos Estados Unidos. Matt comenta: “Desde grandes auditórios e salas de apresentação até campi inteiros com várias salas pequenas, estamos fazendo essa tecnologia funcionar. O segredo é se manter concentrado em possibilitar uma experiência de áudio inclusiva para conectar sem dificuldade os estudantes uns aos outros e a suas aulas com um áudio impecável… de qualquer lugar”.


Saiba mais


Quer saber mais sobre as soluções de áudio da Shure para ensino superior? Conheça os produtos do Ecossistema de Áudio da Shure acessando este link: Shure.com/ecosystem

Back to top